FOTOS - Festival OMI 2012

Participantes das Mesas Redondas - Festival OMI

Conheça os participantes das mesas redondas

Carlos Magno Guimarães:

é doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (1999). Graduado em História (1974), possui especialização em Arqueologia e mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1983). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Minas Gerais. Desenvolve pesquisas na área de Arqueologia, com ênfase em Arqueologia Histórica, atuando principalmente nos seguintes temas: Minas Gerais, Século XVIII, campesinato, quilombos, mineração colonial. É coordenador do Laboratório de Arqueologia da Fafich/UFMG desde sua criação, em 1995. É sub-coordenador do projeto de Arqueologia Histórica Antártica e editor da Vestígios: Revista Latino-Americana de Arqueologia Histórica. CV: http://lattes.cnpq.br/6390008091943062.

Cláudia Regina Fonseca Miguel Sapag Ricci:

possui graduação em História pela UNESP-Assis (1984), mestrado em História pela PUC de São Paulo (1992) e doutorado em História Social pela USP (2003). Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Minas Gerais, professora de história no Centro Pedagógico/UFMG; pesquisadora do LABEPEH (Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre Ensino de História); autora de livros didáticos e paradidáticos. Tem experiência na área de Formação de Professores, com ênfase em Educação e História, atuando principalmente nos seguintes temas: pesquisa, currículo e ensino de história. CV: http://lattes.cnpq.br/6497567060546663.

Cristiane Maria Magalhães:

historiadora. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História do IFCH/UNICAMP. Bolsista FAPESP. Mestre em História Social da Cultura pela Universidade Federal de Minas Gerais – FAFICH/UFMG (2006). CV: http://lattes.cnpq.br/3630399160770103.

Dilma Célia Mallard Scaldaferri:

é graduada em História pela Universidade Federal de Minas Gerais com Mestrado em Educação pela Universidade Vale do Rio Verde. Presta consultoria em programas de formação para professores tematizando a Ensino de História, Patrimônio, Cultura, Diversidade e Cidadania. É pesquisadora do LABEPEH (Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino de História) e é também autora de material didático e paradidático. CV: http://lattes.cnpq.br/9488751473540018.

Fernando Tavares Piancastelli:

fotógrafo profissional desde 1998, com experiência em fotos de estúdio, eventos sociais, fotojornalismo e natureza. Possui diversas fotos publicadas em jornais e revistas do ramo, como Guia 4 Rodas, Revista Viagem e Turismo, Sagarana, entre outras. Participou também de viagens como Expedição Engenheiro Halfeld (Pelo Rio São Francisco da nascente à foz), Projeto Manuelzão (Rio Curimataí e Rio das Velhas), Expedição Sertões das Gerais (caminho percorrido por Guimarães Rosa), os Remanescentes da Estrada Real (Diamantina a Paraty – IER). Trabalha ainda com diversos registros de memória em comunidades que sofrem intervenções de grandes empreendimentos. Também atua como professor de fotografia na Escola de Imagem em Belo Horizonte. http://www.fotogerais.com/.

Gabriela Dias de Oliveira Mantovani:

historiadora e educadora. Licenciada e mestra em Ciência e Cultura na História (UFMG). Atualmente é professora no Centro Pedagógico da UFMG. Possui experiência na área de museus como educadora e consultora na elaboração de pesquisas para a implantação de projetos museográficos. É também autora de artigos sobre a aprendizagem em espaços informais de educação. Desenvolve pesquisa sobre as ciências da saúde, profissionalização e divulgação científica. CV: http://lattes.cnpq.br/8610853741392494.

Geraldo Veloso:

é mineiro, de Belo Horizonte, cineasta com trabalhos de crítica, ensaísmo e memorialismo, na área de cinema, há cerca de cinqüenta anos, atuando em Minas, Rio de Janeiro, São Paulo e exterior. Já produziu cerca de trinta filmes (de longa, curta e média metragens), participou como técnico (em diversas especialidades) em mais de 120 produções. Foi o criador do programa Cine Magazine, tendo sido o seu coordenador de produção por mais de dez anos e é, hoje, coordenador do projeto Consórcio Mineiro de Audiovisual, que engloba as instituições em atuação no setor do audiovisual, Centro de Estudos Cinematográficos de Minas Gerais, Instituto Humberto Mauro e Associação Mineira de Cineastas. No momento prepara a publicação de seu primeiro livro de ensaios, textos livres e outras intervenções, O Cinema Através de Mim, que foi contemplado pelo patrocínio da CEMIG, no projeto Filme em Minas, da Secretaria de Estado da Cultura. Prepara a realização de um filme de longa metragem, com roteiro próprio, Alguns Vieram Correndo. http://consorcioav.wordpress.com/.

Germano Cord Neto:

possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1988), especialização em Biotecnologia pelo Institute of Physical and Chemical Research (RIKEN) e Japan International Cooperation Agency (Japão, 1990), doutorado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Estadual de Campinas (1998), graduação em Filosofia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (2003), pós-doutorado em Genômica de Plantas pelo Laboratório de Genômica de Plantas do CBMEG/UNICAMP (2004) e graduação em Teologia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (2007). Em 2010 concluiu um mestrado de grau canônico (Licentiate in Sacred Theology) em teologia moral na School of Theology and Ministry do Boston College. Atualmente é professor associado da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE, Belo Horizonte), onde ensina assuntos relacionados à Ética teológica, Bioética e Filosofia da Tecnologia. Foi credenciado como professor visitante no curso de pós-graduação da Universidade Estadual de Campinas (2004 e 2005), e como pesquisador colaborador junto ao Laboratório de Biologia Molecular Ambiental do Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética CBMEG/UNICAMP (2010-2011). Na Universidade Federal de Minas Gerais, foi professor convidado no Curso de pós-graduação em Genética do ICB/UFMG (2006 e 2007), onde ensinou assuntos relacionados à ética e ciências. Têm experiência científica na área de genética vegetal e biologia molecular e atua como pesquisador na área de biologia molecular. Ainda, atua como nas áreas de filosofia e teologia ensinando temas relacionadas à ciência, ética, política e sociedade, e bioética. CV: http://lattes.cnpq.br/9465504820546787.

Guilherme Reis:

graduado em Belas Artes com ênfase em Cinema de Animação (UFMG) e em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda (UNI-BH), trabalha há 10 anos realizando vídeos autorais e comerciais. Atualmente prepara o lançamento do primeiro longa-metragem, intitulado “Família”. http://posturadigital.com.br/

João Paulo Martins:

é historiador da Prefeitura Municipal de Ouro Preto, onde coordena as ações do Programa de Valorização e Preservação do Patrimônio Imaterial. É licenciado em História pela UFMG e mestre em História e Culturas Políticas pela mesma instituição. CV: http://lattes.cnpq.br/4040378637896027.

Luana Carla Martins Campos:

é coordenadora de projetos do Instituto de Inovação Social e Diversidade Cultural (INSOD), mestra em História pela Linha História Social da Cultura da UFMG e licenciada em História pela mesma instituição, com formação complementar em Antropologia e Arqueologia. Atua nas áreas de Patrimônio Cultural e Arqueologia Histórica, tendo realizado diversas consultorias e assessorias técnicas, especialmente relacionadas ao ICMS Cultural, INRC e Licenciamento Ambiental. Possui ainda experiência com fontes iconográficas com destaque em suas pesquisas para a cultura visual, material e história da fotografia, além de também ser educadora dedicada a trabalhos no campo da educação patrimonial e confecção de material didático. CV: http://lattes.cnpq.br/9953266134142337.

Luis Gustavo Molinari Mundim:

possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Mestrado em História Social da Cultura pela mesma instituição. É Analista de Gestão Proteção e Restauro do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA/MG, e atualmente ocupa a Gerência de Patrimônio Imaterial. Desenvolveu diversos trabalhos nos campos da História e Cultura, com ênfase em História do Brasil Colônia, Brasil Império, Cartografia histórica, produção de material didático. Nos últimos anos tem se dedicado aos temas do Patrimônio Cultural brasileiro e mineiro especialmente na execução e coordenação de inventário de bens culturais, tanto materiais quanto imateriais, processos de Registro, Laudos, Planos de Salvaguarda, mobilização social, mecanismos de fomento da cultura e a construção de políticas publicas na área. CV: http://lattes.cnpq.br/6109924220347252.

Maria Eliza Linhares Borges:

possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1975), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1988); doutorado em Sociologia pela Sociedade Brasileira de Instrução - SBI/IUPERJ (1997) e pós-doutorado em Fotografia pela ECA-USP. Atualmente é Professor Colaborador do PPG-História/UFMG. Tem experiência na área de História; é sub-coordenadora do Núcleo de Historia Oral/FAFICH/UFMG. Pertence à Linha de Pesquisa: História Social da Cultura, do PPG- História/UFMG, onde pesquisa questões ligadas às seguintes temáticas: Historia e Fotografia, História e Cidade; História e Trabalho; Elementos Materiais da Cultura e Patrimônio Cultural; Historia Oral. CV: http://lattes.cnpq.br/3506631571950793.

Martha Maria de Castro e Silva:

arqueóloga do Museu de História Natural e Jardim Botânico – MHNJB da UFMG, com mestrado na UNICAMP, na área de concentração em Arqueologia e História da Arte, tendo como tema de dissertação a arte pré-histórica de Minas Gerais, mais especificamente as gravuras rupestres do sítio arqueológico Posseidom, em Montalvânia/MG. Trabalha com manejo e conservação preventiva de coleções arqueológicas do MHNJB desde 1996, tendo projetos de pesquisa financiados pela FAPEMIG, Governo Espanhol, dentre outros. Atualmente é curadora das coleções arqueológicas do MHNJB e integra a equipa de trabalhos de Conservação do Museu da Lapinha, Lagoa Santa. CV: http://lattes.cnpq.br/0865542664185550.

Néstor Lombida Hunt:

nascido em Cuba, é pianista, arranjador, compositor e regente de orquestra. É membro da UNEAC (União de Escritores e Artistas de Cuba), da ACDAM (Associação Cubana de Compositores e Autores Musicais), e da SACEM (Société des Auteurs, Compositeurs et Éditeurs de Musique) da França. Seu vasto currículo abrange atividades relacionadas à música desde a sua formação, no ano de 1969, na Escuela Nacional de Arte, na especialidade de Musicalização e Sonido. Possui diversas experiências internacionais, abrangendo países como Angola, França, Turquia e Áustria. Em Minas Gerais, atua em diversos projetos como coordenador, arranjador, regente, ensaiador. Destaque para o seu trabalho na Orquestra Sinfônica do Palácio das Artes e na Orquestra de Câmara do SESI Minas e Fundação Artística.

Pablo Luiz de Oliveira Lima:

professor adjunto do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino da Faculdade de Educação (FAE), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desde março de 2010, onde trabalha nos cursos de História, Formação Intercultural de Educadores Indígenas, Licenciatura em Educação do Campo e Pedagogia. Foi professor adjunto no Departamento de Ciências Humanas da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), entre 2009 e 2010, e professor substituto no Departamento de História da UFMG em 2003-2004 e em 2008-2009. Doutor em História pela UFMG com bolsa do Programa de Estágio no Exterior da CAPES na Columbia University, Nova York, EUA, com a tese "Marca de fogo: o medo dos quilombos e a construção da hegemonia escravista - Minas Gerais, 1699-1769" (2008). Mestre em História pela UFMG com bolsa da CAPES, com a dissertação (2003) publicada em 2009 com o título de Ferrovia, sociedade e cultura – 1850-1930 pela editora Argvmentvm, Belo Horizonte, MG. Licenciado em História pela UFMG (2001), com bolsa de iniciação científica do CNPq durante o ano de 1999 e participação no Programa de Estudo no Exterior na Nottigham University, Nottingham, Reino Unido (2000). CV: http://lattes.cnpq.br/7726761466474476.

Soraia Freitas Dutra:

é mestra em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003), e Doutora em Educação pela FaE-UFMG (2012). Possui experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino de História para crianças. Suas áreas de investigação se relacionam ao ensino de história para crianças; educação histórica; ação educativa em museus históricos. CV: http://lattes.cnpq.br/3648626223258162.

Vasco Ariston de Carvalho Azevedo:

possui graduação em Medicina Veterinária pela Escola de Medicina Veterinária da Universidade Federal da Bahia (1986), mestrado (1989) e doutorado (1993) em Genética de Microrganismos pelo Institut National Agronomique Paris Grignon. Pós-doutorado pelo Departamento de Microbiologia da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia (EUA, 1994). Livre-Docente pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (2004). Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais desde 2008. Foi Presidente do comitê assessor da área de Ciências Biológicas e agrárias da Pró-reitoria de Pesquisa da UFMG, membro titular do Comitê de Internacionalização da UFMG de 2007-2010 e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Genética do Departamento de Biologia Geral do ICB/UFMG de outubro de 2006 até abril de 2010. Desde maio de 2011 coordena o Programa de Pós-Graduação em Bioinformática da UFMG. Tem experiência na área de Genética, com ênfase em Genética Molecular e de Microrganismos, atuando principalmente nos seguintes temas: Genômica; transcriptômica; proteômica; Análises funcionais de genes; Estudo de virulência e patogenicidade, Biotecnologia molecular e Biossegurança. Trabalha, atualmente, com os seguintes microrganismos: Brucella abortus, Corynebacterium pseudotuberculosis, Lactococcus lactis e Lactobacillus. Sócio fundador da Empresa Uniclon Biotecnologia Ltda. com sede em Belo Horizonte, MG, Brasil. CV: http://lattes.cnpq.br/1020477751003832.

Wilson Avelar de Souza Gomes:

é fotojornalista e fotógrafo independente. Atua como fotógrafo desde 1977, quando se formou em Jornalismo pela PUC-MG. Trabalhou como repórter fotográfico, de 1981 a 1989, no jornal Estado de Minas e já fez diversas exposições fotográficas em São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Rio Grande do Sul, Uberlândia e Belo Horizonte. Em 1991, montou o Atelier de Fotografia® onde ministra Cursos, Treinamentos, Oficinas Práticas e fotografa em Estúdio (Books e Retratos). Organiza e realiza curadoria de exposições fotográficas, além de promover a Fotografia em diversos eventos, sendo especialista em Coberturas Fotojornalísticas. Possui fotos publicadas na mídia impressa, em revistas especializadas, em sites e portais, e nos livros Cenas de um Belo Horizonte e O Design em Minas – 50 anos. Desde o ano de 2008, participa como Diretor de Fotografia e Assistente de Edição do Consórcio Mineiro de Audiovisual, onde atua no projeto Um Olhar Particular focado na produção de documentários sobre Belo Horizonte. Em 2010, participou das Oficinas do 5º CineOP e do 4º CineBH, cujo produto final foram os documentários Poesia e Memória e Pipoca. www.wilsonavelar.com.br.

FESTIVAL INTERNACIONAL DE DIVERSIDADE CULTURAL - FESTIVAL OMI

II FESTIVAL OMI - O FESTIVAL INTERNACIONAL DA DIVERSIDADE CULTURAL

NOTÍCIAS-Diversidade Cultural

Para maiores informações sobre o II Festival OMI, CLIQUE NA LOGO.